300 AAC Blackout – InfoArmas

O cartucho.300 AAC Blackout, tambem conhecido como 300 Blackout, 7,62 x 35 mm ou somente .300 BLK (o mais comum aqui nos EUA), foi desenvolvido pela Advanced Armament Corporation e padronizado pelo Sporting Arms and Munition Manufacturer’s Institute (SAAMI) e aprovado em 2011. O .300 BLK foi desenvolvido em resposta aos pedidos dos militares para um cartucho padronizado com mais energia no alvo e poder de “perfuração” do que o cartucho padrão da OTAN de 5,56×45 mm em distâncias curtas e médias, mantendo o carregador padrão de 30 cartuchos dos rifles M4/AR -15.

A Advanced Armament conseguiu isso encurtando a capsula de .223 Remington/5,56mm e, em seguida, estreitando o necking (pescoço) para utilizar um projétil maior e mais pesado de 0,308/7,62 mm de diâmetro. Uma vez que o .300BLK compartilha as mesmas dimensões do diametro do projetil de um cartucho .223 Remington/5,56mm, permitindo o uso do mesmo bolt carrier group e carregadores padrao de um M4/AR-15, torna a conversão tão simples quanto trocar o cano e o quebra-chamas, fazendo com que seja extremamente popular uma vez que o mercado americano ja utiliza ha muitos anos a plataforma de AR-15.

Apesar da quantidade de dados, há muitos debates sobre as vantagens e desvantagens balísticas do 5,56mm em comparação ao 300BLK. Neste artigo, aponto algumas vantagens distintas, principalmente no combate a curta distância (CQB) e em situações defensivas.

Área frontal do projétil

Uma grande vantagem do.300BLK é a maior “área frontal” proporcionada pelo projétil de calibre .308 de diâmetro. Área frontal é a área total da circunferência do cilindro representada pelo projétil voltado para o alvo.

Todas as coisas sendo iguais (velocidade, expansão do projétil no impacto, etc.), projéteis com uma área frontal maior esmagam / rasgam mais tecido do que aqueles com uma área frontal menor, aumentando assim a capacidade de danificar. Para fornecer uma comparação, a diferença na área frontal entre um projétil de .308 e um projétil de.224 é muito maior do que a diferença entre um .45 ACP e 9mm.

Por exemplo, o 9 mm comparado ao 45 ACP apresenta um ganho de 27,2% na área frontal. Ja o 0,224 ” comparado ao 0,308″ apresenta um ganho de 89% na área frontal.

Gama Maxima Efetiva

O Exército dos EUA classifica o Alcance Efetivo Máximo do M4 como 500 metros para um alvo pontual. Usando 500 metros como referência, um projétil M855 padrão da OTAN de 5,56mm disparado a 2.900 FPS terá 100 polegadas de queda, 41 polegadas de variacao e 291 ft.-lbs. de energia.

Em contraste, um projétil de 300 Blackout 125gr a 2.220 FPS tem:

  100 polegadas de queda a 440 metros
 41 polegadas de variacao a 484 metros
 291 pés-lbs de energia a 700 metros

O que isso ilustra? Pela matemática, 300BLK experimentará uma queda maior devido ao disparo em uma velocidade mais lenta, aumentando assim a quantidade de resistência necessária para atingir um alvo à mesma distância. No entanto, devido ao aumento do peso do projétil, ele fornecerá mais energia cinética no alvo a 500 metros e fornecerá a mesma energia cinética que o cartucho 5,56mm a 700 metros.

Embora o 300BLK tenha muito mais energia, a principal referência estatística dos militares é um cálculo conhecido como “Probabilidade de acerto”. Probabilidade de acerto remove a energia cinética da equação e concentra-se exclusivamente na probabilidade de conexão com um alvo a uma distância conhecida. Os principais fatores que afetam a probabilidade de acerto incluem o impacto do vento e da pressão barométrica no projétil em vôo e a perda de velocidade em vôo, resultando no projétil se afastando do ponto de mira.

Se considerarmos que o desvio e o alcance de queda estão correlacionados com a probabilidade de acerto, o Exército dos EUA calculou que um cartucho de 300BLK 125gr disparado a 2.200 FPS tem a mesma probabilidade de atingir o alvo a 462 metros em comparação com o projétil 5,56 NATO a 500 metros, uma perda de apenas 38 metros.

Embora isso PAREÇA ser uma vantagem em favor de 5,56mm, as Forças Armadas dos EUA também mostraram, por meio de extensas análises de dados, que na maioria das situacões de enfrentamento das unidades de infantaria, ocorrem ha menos de 300 metros. Portanto, maximizar a energia balística e a probabilidade de acerto dentro de 300 metros deve ser considerado o principal fator para a escolha de um calibre para a grande maioria das operações militares.

Comparacao da energia dos dois cartuchos assumindo condições atmosféricas idênticas (as medidas em yards foram convertidas para metros):

Captura de Tela 2020 12 15 as 5.04.17 PM

A 300 jardas (274 metros), o projétil 300BLK retém 154 ft.-lbs. Energia cinética maior que o projétil 5,56mm da OTAN, o que equivale a um aumento de 45,97%. a 50 jardas (45.72 metros), a diferença é de 248 libras-pé, ou uma vantagem de 34,73%. Dos confrontos registrados em defesa pessoal entre civis, 99,9% acontecem dentro de 5 a 8 metros, tornando a energia balística de curto alcance ainda mais importante.

Impacto do comprimento do cano e desempenho do cartucho

Um dos problemas enfrentados no desenvolvimento do cartucho OTAN de 5,56mm, foi o uso inicial de canos de 20 e 24 polegadas para a plataforma M16A1. Com o passar do tempo, as forças armadas têm se movido cada vez mais em direção a canos mais curtos devido aos espaços apertados que os soldados enfrentam em cenários de guerra urbana. Além disso, as preocupações com a perda de audição e traumatismo cranioencefálico (TCE) de disparos automáticos repetitivos, levaram a um aumento do uso de supressores de som no rifle M4. Para evitar que os soldados tenham de empunhar armas desajeitadamente longas, tornou-se necessário encurtar o comprimento do cano para fornecer um sistema de armas compacto adequado para ambientes CQB.

Infelizmente, não há almoço grátis. Encurtar o comprimento do cano reduz significativamente a velocidade da boca do cano em cartuchos 5,56mm, reduzindo seu alcance efetivo máximo e aumentando a queda do projetil em longas distancias.

Eu, particularmente, uso esse calibre ha mais de 3 anos, meu emprego é para defesa residencial e da minha empresa, ja que tenho uma loja de armas, sendo que aqui nos EUA é comum a defesa residencial ser feita com rifles AR-15 em 5.56mm/223Rem.

Penso que para uso no Brasil pelos CACs que agora podem finalmente adquirir este calibre, eles teriam uma grande vantagem em dois pontos básicos:

  1. munição,poisaCBCjáfabricaestecalibreemsualinhademunições
  2. ter a grande vantagem de nao ser um calibre “Militar”, e em tese ficaria fora de restiçoes futuras em caso de mudança de Governo, pois o 5.56mm/223Rem passa ser um calibre tabu no Brasil assim como foi o9mm durante muitos anos

Abaixo apresento alguns modelos que sao bem comerciais e populares aqui nos EUA. No entanto, devido a falta de armas e munições neste momento, nao vou mencionar os valores. (Lembrando que aqui nos EUA rifles abaixo de 16 polegadas de cano sao considerados pistols ou pistolas pela Legislação Federal Americana ATF).

Captura de Tela 2020 12 15 as 5.03.25 PM
Captura de Tela 2020 12 15 as 5.03.30 PM
Captura de Tela 2020 12 15 as 5.03.36 PM
Captura de Tela 2020 12 15 as 5.03.43 PM
Captura de Tela 2020 12 15 as 5.03.54 PM
Captura de Tela 2020 12 15 as 5.03.59 PM




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-