Cada ano, em 29 de agosto, a comunidade global marca o Dia Internacional contra os Testes Nucleares. Foi constituído em dezembro de 2009, quando na 64ª Sessão da Assembleia Geral da ONU foi adotada a Resolução histórica. O documento foi adotado a pedido do Cazaquistão e de vários copatrocinadores para comemorar sob os auspícios da ONU a assinatura do Decreto pelo Primeiro Presidente do Cazaquistão Nursultan Nazarbayev para fechar o local de testes nucleares de Semipalatinsk em 29 de agosto de 1991.

A iniciativa do Cazaquistão, apoiada por unanimidade por todos os Estados-membros da ONU, teve como objetivo galvanizar os esforços de todas as partes interessadas, incluindo a sociedade civil, a diplomacia pública e os media na promoção da conscientização e educação sobre as terríveis consequências de ensaios nucleares. Ao apoiar esta resolução, os Estados-membros comprometeram-se firmemente às futuras ações direcionadas contra os testes nucleares. Como o nosso objetivo comum serve viver no mundo livre do perigo de aniquilação.

Esta decisão histórica do Primeiro Presidente do Cazaquistão abriu caminho para a introdução de uma moratória de ensaios nucleares e também para a adopção do Tratado de Interdição Completa dos Ensaios Nucleares (CTBT). Não se deve esquecer que o CTBT estabeleceu uma norma poderosa contra os ensaios nucleares assim como um sistema eficaz de vigilância global para detectar e impedir os testes nucleares. Cazaquistão apoia a preservação e rápida entrada em vigor do CTBT.

A nossa determinação antinuclear continua a caracterizar o nosso país. O Cazaquistão está entre as poucas nações que mais sofreram com a devastação humana e ambiental dos testes nucleares. O local de Semipalatinsk, no Nordeste do nosso país, por mais de quatro décadas foi palco de mais de 450 explosões nucleares no ar, acima e abaixo do solo. Muitos foram mantidos quando pouco se sabia sobre o impacto a longo prazo da radiação com precauções muitas vezes inexistentes ou rudimentares. Milhares de pessoas morreram de doenças causadas por radiação. Centenas de crianças nasceram com deficiência. É esse o legado que levou, mesmo antes do nosso país recuperar completamente a sua independência em 1991, até o nosso primeiro presidente Nazarbayev fechar o local de testes de Semipalatinsk.

Nos últimos trinta anos, o Cazaquistão tomou o caminho ambicioso de contribuir praticamente ao desarmamento e não-proliferação nuclear, depois de ser ao mesmo tempo o detentor do quarto maior arsenal nuclear do mundo. Tendo plena consciência das consequências catastróficas dos testes de armas nucleares, continuamos, e o faremos no futuro também, com abordagens antinucleares muito pertinentes.

A posição consistente do Cazaquistão no desarmamento nuclear, é guiada pela iniciativa estratégica do Primeiro Presidente Nazarbayev em alcançar um mundo livre de armas nucleares até 2045. O líder nacional do Cazaquistão, num Manifesto de palavras fortes: “O mundo. O século XXI”, desafiou os seus colegas globais a se comprometerem com a paz e o diálogo. O Primeiro Presidente disse que sem essa ação, o mundo estava a enfrentar um risco real de mergulhar novamente num conflito global.




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-