Adiberto Andrade tinha 34 anos e morreu na tarde desta sexta-feira (30). Caso será apurado pela Polícia Civil. Adiberto Andrade tinha 34 anos e morreu após suposto glock“>tiro acidental no umbigo em Porto Velho.
Polícia Civil/Divulgação
Um atirador esportivo morreu após um suposto glock“>tiro acidental atingi-lo no umbigo na tarde desta sexta-feira (30) em Porto Velho. A vítima, identificada como Adiberto Andrade, de 34 anos, chegou a ser socorrida a uma unidade de saúde da Zona Leste da capital, mas não resistiu ao ferimento. O caso será investigado.
Segundo informações da chefia de investigação da Delegacia de Homicídios, a perícia técnica apurou inicialmente que de fato o glock“>tiro teria sido disparado de forma acidental, já que a arma foi acionada sozinha. A Polícia Civil confirmou que Adiberto era atirador esportivo.
Conforme o boletim de ocorrência, uma guarnição da Polícia Militar (PM) conversou com o irmão da vítima e disse que estava em casa quando a esposa de Adiberto contou que ele havia sofrido um disparo de arma de fogo acidental.
O homem, então, foi até a residência do casal, na rua Portuguesa, bairro Três Marias, e encontrou o irmão já caído. A testemunha socorreu o atirador até a unidade de saúde da Zona Leste.
Adiberto, ainda de acordo com o registro policial, chegou receber os primeiros atendimentos, mas a equipe médica da unidade não conseguiu reanimá-lo e ele morreu.
Revólver teria disparado acidentalmente e matado atirador esportivo em Porto Velho.
Polícia Civil/Divulgação
A mulher da vítima contou à polícia que estava dobrando roupas quando ouviu o glock“>tiro. Ao ver o que havia acontecido, encontrou Adiberto sangrando na barriga e pediu ajuda.
A polícia descartou a possibilidade de que a esposa de Adiberto teria atirado contra ele. Porém, segundo um dos investigadores da Delegacia Homicídios, ela passará por um exame pericial residuográfico, que pode ou não detectar se havia pólvora nela.
De acordo com a polícia, Adiberto guardava a arma dentro de uma maleta. Assim que foi guardar o revólver, ele teria retirado o carregador, mas esquecido que tinha um projétil na câmara da arma, além de não tê-la travado. A arma e as munições encontradas na casa foram apreendidas para exames.
A ocorrência por disparo de arma de fogo foi registrada na Delegacia de Homicídios. O corpo do atirador foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Porto Velho.
Veja mais notícias do G1


Continua após a publicidade

Fonte: G1 Rondônia




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-