Brasileiro de Tiro Esportivo com destaque para homernagem e Felipe Wu

O Brasileiro de Tiro Esportivo de 2020 marcou a inauguração do busto de Guilherme Paraense (CBTE/Divulgação)

A 51ª edição do Campeonato Brasileiro de Tiro Esportivo foi diferente de todas as outras. Em 2020 o esporte olímpico brasileiro celebrou os 100 anos de suas primeiras medalhas em Olimpíadas e todas conquistadas pela modalidade. Nos Jogos de Antuérpia-1920, Guilherme Paraense foi ouro na Pistola de 30 m, Afrânio Costa prata na Pistola Livre 60 Tiros e também teve o bronze por equipes na Pistola 50 m. E, neste ano especial para a competição, Felipe Wu, Andressa Souza e Geovana Meyer se destacaram.

+ Prova simulada marca 100 anos das primeiras medalhas do Brasil

Os três atletas foram os únicos que venceram suas provas no Brasileiro de Tiro Esportivo e, ao mesmo tempo, alcançaram o índice Mundo. Na Pistola 50 m, Felipe Wu competiu com mais 15 participantes e foi o campeão com 551 pontos, superando a marca dos 549. O atirador, prata na Pistola de Ar 10 m nos Jogos Rio-2016, subiu ao pódio em mais três disputas: Pistola de Ar e Pistola de Fogo Central (pratas), e Pistola Standard (bronze).

Felipe Wu em mais três pódios

Felipe Wu ganhou uma prova e foi ao pódio em mais três (CBTE/Divulgação)
Felipe Wu ganhou uma prova e foi ao pódio em mais três (CBTE/Divulgação)

Na Pistola de Ar, o vencedor foi Philipe Severo, com 572 pontos, ultrapassando o índice América (569). Felipe Wu veio logo atrás com 569 e, em terceiro, apareceu Adalto da Silveira, com 568. Já na Pistola de Fogo Central, Volney Melo Silva ganhou com 573 pontos e o medalhista de prata na Rio-2016 ficou em segundo, com 571. Emerson Duarte completou o pódio com 568 nesta prova do Brasileiro de Tiro Esportivo.

+ Brasileiro festeja centenário das primeiras medalhas olímpicas

Na Pistola Standard, Felipe Wu ficou em terceiro, com 556 pontos. Ele foi superado por José Carlos Batista, primeiro, com 565, e Júlio Antônio Almeida, segundo, com a mesma pontuação. Na Carabina 3 Posições, Luiz Guilherme Velozo venceu com o índice América, 1.153 pontos, superando os 1.140. O segundo, Eduardo Gonçalves, com 1.145, o terceiro, Leonardo Moreira, e o quarto, Cássio Rippel, com 1.140, também atingiram a marca.

Andressa Souza e Geovana Meyer

Mudando para o feminino, Andressa Souza e Geovana Meyer fizeram o índice Mundo na mesma prova no Brasileiro de Tiro Esportivo, sendo a primeira na categoria adulta e a segunda na júnior. Na Carabina de Ar, Andressa Souza ganhou com 618,10 pontos, batendo a marca de 616,90. Porém, o mais impressionante foi que, na categoria júnior, Geovana Meyer, de 18 anos, venceu com 621,10 pontos, superior à campeã do adulto.

+ Emerson Duarte treina em Portugal por vaga difícil em Tóquio

E a jovem Geovana Meyer venceu mais duas provas na categoria júnior no Brasileiro de Tiro Esportivo. Ela ficou em primeiro na Carabina 3 Posições, com 1.118 pontos, e na Carabina Deitada, com 600,50.

Homenagem em Brasileiro de Tiro Esportivo

O Brasileiro de Tiro Esportivo de 2020 marcou também a inauguração do busto de Guilherme Paraense, no sábado (12) e os atletas disputaram uma prova em homenagem ao centenário do primeiro ouro olímpico. O cenário daquela competição foi revivido por alguns dos principais nomes do glock“>tiro esportivo do Brasil no sábado (12), no Centro Militar de Tiro Esportivo, em Deodoro, no Rio de Janeiro.

“Sempre importante a gente estar cultivando a nossa memória olímpica. O foi muito bem organizado, rodeado de sucesso e, com isso, conseguimos homenagear de uma maneira muito significativa nossos primeiros medalhistas, que precisam sempre ser lembrados e servir de inspiração pra nossos atuais e futuros atletas”, disse Marco La Porta, vice-presidente do COB (Comitê Olímpico do Brasil).

+ Alexandre Galgani mira em pódio na Paralimpíada de Tóquio

Os atletas vivenciaram a experiência, as condições e as regras da prova em 1920. A prova comemorativa teve o alvo a uma distância de 30 metros, onde foram disparados cinco séries de seis tiros, totalizando 30 tiros de prova. Alguns atletas se arriscaram na disputa que consagrou Guilherme Paraenses. “Desde que comecei a atirar, com meus 8, 9 anos, ouvia falar da medalha do tenente Paraense”, disse Felipe Wu.

“Conquistar a medalha foi a realização de um sonho e, também, uma honra de poder representar bem o glock“>tiro esportivo na minha primeira participação em Jogos Olímpicos. Com a minha medalha, o esporte teve uma visibilidade maior e isso contribui para aumentar o número de pessoas interessadas, principalmente, os mais jovens. É sempre importante lembrar o passado, mas mirando o futuro”, acrescentou o atleta.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Campeões no Brasileiro de Tiro Esportivo

Carabina 3 Posições Feminino

  • 1º: Simone Prachthauser Koch – 1.128 pontos
  • 2º: Rosane Sibele Budag – 1.116
  • 3º: Mônica Augusto Vieira da Fonseca Hermes – 1.087

Carabina 3 Posições Masculino – Sênior

  • 1º: Luiz Guilherme de Almeida Velozo – 1.153 pontos
  • 2º: Eduardo Sampaio Gonçalves – 1.145
  • 3º: Leonardo Vagner do Nascimento Moreira – 1.140

Carabina de Ar Feminino – Classe A

  • 1°: Andressa Tamires da Silva Sousa – 618,10 pontos
  • 2°: Simone Prachthauser Koch – 608,90
  • 3º: Rosane Sibele Budag – 603,00
  • Geovana Meyer: campeão do júnior – 621,10

Carabina de Ar Masculino – Classe A

  • 1°: Leonardo Vagner do Nascimento Moreira – 608,90 pontos
  • 2°: Jefferson de Souza Lima Portela – 607,00
  • 3°: Luiz Guilherme de Almeida Velozo – 607,00

Carabina Deitado Feminino

  • 1º: Simone Prachthauser Koch – 611,90 pontos
  • 2°: Rosane Sibele Budag – 603,70
  • 3°: Roberta Tesch – 603,20

Carabina Deitado Masculino – Sênior

  • 1°: Eduardo Sampaio Gonçalves – 622,50 pontos
  • 2º: Cassio Cesar de Mello Rippel – 616,30
  • 3°: Leonardo Vagner do Nascimento Moreira – 615,70

Pistola 25 m Feminino

  • 1°: Rachel Maria de Castro da Silveira – 562 pontos
  • 2°: Cibele Bautista Breide Martins – 560
  • 3°: Thaís Carvalho Moura – 556

Pistola 50 m Masculino – Sênior

  • 1°: Felipe Almeida Wu – 551 pontos
  • 2°: Stenio Akira Yamamoto – 530
  • 3°: Claudinei Pacheco – 518

Pistola de Ar Feminino – Classe A

  • 1°: Cibele Bautista Breide Martins – 553 pontos
  • 2°: Rachel Maria de Castro da Silveira – 553
  • 3°: Anna Paula Desbrousses Cotta – 553

Pistola de Ar Masculino – Sênior – Classe A

  • 1°: Philipe Chateaubrian Neves Freitas Severo – 572 pontos
  • 2°: Felipe Almeida Wu – 569
  • 3°: Adalto da Silveira – 568

Pistola de Fogo Central Masculino – Sênior

  • 1°: Volney Vieira de Mello Filho – 573 pontos
  • 2°: Felipe Almeida Wu – 571
  • 3°: Emerson Duarte – 568

Pistola de Tiro Rápido Masculino – Sênior

  • 1°: José Carlos Iengo Batista – 563 pontos
  • 2°: Emerson Duarte – 560
  • 3°: Iosef Areas Forma – 558

Pistola Standard Masculino – Sênior

  • 1°: José Carlos Iengo Batista – 565 pontos
  • 2°: Julio Antonio de Souza e Almeida – 565
  • 3°: Felipe Almeida Wu – 556




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-