Dirigentes do Bradesco lamentam morte do empresrio Ricardo Brennand
Dirigentes do Banco Bradesco lamentaram a morte do empresário e colecionador de arte Ricardo Brennand, 92 anos, ocorrida na manhã do sábado (25). Brennand morreu vítima da Covid-19. Escreveram notas sobre o falecimento do pernambucano, o presidente do Conselho de Administração do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi; o presidente executivo do banco, Octavio de Lazari Jr; e o vice-presidente executivo do Bradesco, Marcelo Noronha.

Prestes a comemorar aniversário, Brennand estava internado no Real Hospital Português, no Recife, desde o último domingo (19). De acordo com fontes ligadas à família, o pernambucano recebeu tratamento em casa no início dos sintomas, mas precisou ser internado após uma piora. Ricardo tinha problemas pulmonares. Ele deixa a esposa, Graça Maria, e sete filhos.

Ricardo Coimbra de Almeida Brennand nasceu em 27 de maio de 1927. Ficou conhecido por ter fundado o Instituto Ricardo Brennand (IRB), uma sociedade sem fins lucrativos, no bairro da Várzea, Zona Oeste do Recife, e presidida pelo empresário desde 2002. O espaço agrega a maior coleção mundial do pintor holandês Frans Post, primeiro paisagista das Américas e primeiro pintor da paisagem brasileira. Abriga ainda um dos maiores acervos de armas brancas do mundo, com mais de 3 mil peças, entre elas 27 armaduras medievais completas. Em 2017, o IRB foi eleito como o melhor museu da América do Sul pelo site mundial de viagens TripAdvisor.

O pernambucano também se dedicou ao ramo industrial de cimento, aço, vidro, porcelana e açúcar, entre outros negócios da família Brennand – descentes de imigrantes ingleses que vieram para o Nordeste no século 19. Como hobby, ele passou a colecionar armas, adquirindo-as durante viagens na Europa ou na Ásia. Em 1990, vende suas ações e utiliza parte dos recursos para fundar o Instituto. Com ele, criou no Recife um polo turístico de reconhecimento internacional.

Além de colecionador e empresário, Ricardo concluiu os cursos de engenharia civil e engenharia mecânica, ambos na Universidade Federal de Pernambuco. Entre 1937 e 1942, ele estudou no Colégio Marista, tendo sido aluno também do Colégio Oswaldo Cruz. Durante toda sua educação, foi acompanhado por uma orientadora que o ensinou a falar fluentemente as línguas inglesa e alemã.

Em 19 de dezembro de 2019, a família perdeu o ceramista Francisco de Paula Coimbra de Almeida Brennand, que foi diagnosticado com um quadro grave de pneumonia. Francisco também tinha uma propriedade na Várzea, do outro lado do Rio de Capibaribe: a Oficina Cerâmica Francisco Brennand. Ricardo compareceu ao velório do primo, realizado na Capela Imaculada Conceição, dentro da Oficina.

Confira abaixo as notas dos dirigentes do Bradesco na íntegra:

Presidente do Conselho de Administração do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi:

“A morte do empresário, intelectual, colecionador e mecenas Ricardo Brennand é uma perda sensível para o Brasil, para os seus inúmeros amigos e admiradores e, sobretudo, para todos aqueles que cultuam a preservação de nossa história e de nossa cultura. Ele deixa um legado importante e concreto – o Instituto Ricardo Brennand – um dos maiores centros culturais do País e um ponto de referência para pesquisadores e para todos os que se interessam, de forma particular, pelo nosso passado colonial. A Brennand, e aos seus familiares, os nossos sentimentos e os nossos agradecimentos.”

Presidente executivo do Bradesco, Octavio de Lazari Jr.:

“Com profundo pesar, manifestamos nossas condolências à família, aos amigos e ao povo de Pernambuco pela passagem, de modo tão repentino, do nosso amigo e parceiro Ricardo Brennand. Em sua trajetória quase centenária, ele foi muitos homens em um só. Todos eles exemplares. Empresário de visão, empreendedor incansável, patrono das artes e disseminador de cultura, Brennand construiu uma história de vida única e formidável. Com a missão de promover o desenvolvimento econômico de Pernambuco, ergueu ao longo do século 20 um dos mais importantes conglomerados industriais do Nordeste e, portanto, do País. Venceu dificuldades, criou oportunidades e, sobretudo, promoveu prosperidade para a sociedade à qual tanto se dedicou. Entre suas grandes realizações, o Instituto Brennand passa a ter agora o duplo papel de compartilhamento de um dos acervos mais ricos do Brasil e da preservação da memória de seu criador, para que outros aprendam com seu exemplo. Neste momento de consternação, reiteramos nossos votos de estima e pronta recuperação à Dona Graça Maria, em nome de quem desejamos saúde e paz para toda a família Brennand.”

Vice-presidente executivo do Bradesco, Marcelo Noronha:

“O comprometimento com o desenvolvimento econômico e social, o amor pelas artes e a permanente missão de compartilhar cultura e conhecimento marcam a grandiosa biografia de Ricardo Brennand. Em sua profícua trajetória de vida, abruptamente interrompida, ele escreveu uma profunda lição de empreendedorismo pioneiro, visão estratégica e amplo compromisso com a sociedade. Da história de Pernambuco, é um capítulo central, que explica a pujança econômica do Estado ao qual ele dedicou seguidas demonstrações de amor. Profundamente consternados com a notícia do falecimento de Ricardo Brennand, apresentamos nossas condolências à família e estimas de pronta recuperação para d. Graça Maria Brennand, sua parceira na construção da grande obra de toda uma vida em comum.”




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-