EUA usam sanções como arma em meio à pandemia do coronavírus, afirma chanceler da Venezuela

O ministro venezuelano das Relações Exteriores, Jorge Arreaza, acusou no Twitter o governo dos Estados Unidos de estar usando as sanções para atacar certos países em meio à pandemia da COVID-19 que está afetando o mundo.

Que em tempos de pandemia global Washington mantenha as sanções como instrumento de ataque contra o povo, para gerar sofrimento, mostra o caráter desumano e cruel do imperialismo; não há dúvida: as sanções são um crime e isso é mostrado hoje, mais do que nunca.

O governo venezuelano pediu repetidamente aos Estados Unidos que levantassem as sanções, que impedem o país de comprar medicamentos para tratar os cidadãos do país.

Além disso, o Executivo ordenou uma quarentena nacional em todos os 23 estados para evitar a propagação da COVID-19, bem como a suspensão dos voos procedentes da Colômbia, Europa, Panamá e República Dominicana, cessação das atividades escolares e laborais, assim como eventos públicos com grande número de pessoas. Os restaurantes só poderão vender comida para levar.

As autoridades também ordenaram o uso obrigatório de máscaras como medida para evitar a propagação do coronavírus.

As autoridades venezuelanas confirmaram na terça-feira (17) que há 36 pessoas infectadas com o coronavírus no país. Existem atualmente 219.345 casos confirmados da COVID-19 no mundo, uma doença que surgiu em dezembro passado na China, que já provocou 8.969 mortes.




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-