Governo coloca projeto de armas em segundo plano

O Palácio do Planalto pediu para retirar a urgência para o projeto que quer facilitar a compra de armas‘>armas de fogo e munições. Esse tipo de tramitação permitiria que a proposta andasse mais rapidamente.

Pelo projeto, integrantes das Forças Armadas, policiais e bombeiros poderão comprar até dez armas‘>armas de fogo.

Também autorizaria o porte de armas para diversas categorias, como guardas municipais, agentes socioeducativos e polícia penal.

O texto era relatado pelo zero três, Eduardo Bolsonaro, na Comissão de Relações Exteriores.

A proposta estava em urgência constitucional, o que significa que passaria a trancar a pauta após 45 dias. O prazo terminaria agora em março.

(Por Naomi Matsui)

ACESSE A HOME DA COLUNA E LEIA TODAS AS NOTAS, ENTREVISTAS E ANÁLISES

Leia também:

Acompanhe nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram

Guilherme Amado passou por O Globo, Veja e Extra. Recebeu os prêmios Esso e Tim Lopes de Jornalismo Investigativo. É JSK Fellow na Universidade Stanford, e integrante do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos. Fica entre Brasília, São Paulo, Rio e onde mais houver uma boa história para contar.
 
Eduardo Barretto passou pelo jornal O Globo e pelos sites Crusoé e Poder360. Colaborou também para a Associated Press e O Estado de S. Paulo. Estudou na Universidade de Brasília e na London School of Journalism. Fica baseado na Capital Federal, onde busca histórias sobre o poder.
Naomi Matsui passou pela revista Veja e pelo site Poder 360. Também colaborou com O Estado de S. Paulo e o UOL. Cobriu Congresso Nacional, Palácio do Planalto, e as eleições presidenciais de 2018. Formada em jornalismo pela Mackenzie, mora em Brasília, onde cobre as diferentes áreas do poder.
Editor interino na coluna, é repórter do jornal O Globo e da revista Época em São Paulo. Do impeachment da presidente Dilma Rousseff às queimadas na Amazônia, cobriu os principais acontecimentos do país na última década. Acompanha os bastidores da política. Teve passagens também pelo Portal Terra e pelos jornais Diário de São Paulo e Agora
 

Guilherme Amado passou por O Globo, Veja e Extra. Recebeu os prêmios Esso e Tim Lopes de Jornalismo Investigativo. É JSK Fellow na Universidade Stanford, e integrante do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos. Fica entre Brasília, São Paulo, Rio e onde mais houver uma boa história para contar.
Eduardo Barretto passou pelo jornal O Globo e pelos sites Crusoé e Poder360. Colaborou também para a Associated Press e O Estado de S. Paulo. Estudou na Universidade de Brasília e na London School of Journalism. Fica baseado na Capital Federal, onde busca histórias sobre o poder.
Naomi Matsui passou pela revista Veja e pelo site Poder 360. Também colaborou com O Estado de S. Paulo e o UOL. Cobriu Congresso Nacional, Palácio do Planalto, e as eleições presidenciais de 2018. Formada em jornalismo pela Mackenzie, mora em Brasília, onde cobre as diferentes áreas do poder.
Editor interino na coluna, é repórter do jornal O Globo e da revista Época em São Paulo. Do impeachment da presidente Dilma Rousseff às queimadas na Amazônia, cobriu os principais acontecimentos do país na última década. Acompanha os bastidores da política. Teve passagens também pelo Portal Terra e pelos jornais Diário de São Paulo e Agora
 

Seja um atirador esportivo!

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!





O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-