Lyon, o último obstáculo para o rolo compressor Bayern para a final

Sete gols no Chelsea, oito contra o Barcelona, nove vitórias em nove jogos da Liga dos Campeões… O Bayern de Munique destruiu todos os adversários na reta final da temporada, e o Lyon, um participante surpresa nas semifinais do torneio continental, entra como franco atirador diante do rolo compressor alemão nesta quarta-feira, no jogo único em Lisboa (Portugal) que irá definir um dos finalistas da competição.

“O Bayern deu uma lição de futebol contra o Barça em todos os aspectos: alta pressão, posse de bola, trabalho sem bola”, reconheceu o brasileiro Juninho Pernambucano, diretor esportivo do Lyon.

“Mas se olharmos bem o jogo”, acrescentou, “o Barça teve oportunidades antes que isso acontecesse. O Barça não teve essa agressividade, essa humildade. Acho que teremos de fazer mais nesses aspectos.”

Para a equipe francesa, o seu jogo de referência será a atuação que teve nas quartas de final contra o Manchester City, na qual venceu por 3 a 1 um adversário que era apontado como um dos favoritos ao título. “Se jogarmos assim, podemos vencer qualquer um”, frisou Juninho.

Mas será necessário ser muito forte para evitar uma derrota para um adversário que está na sua melhor forma, onde todas as estrelas se unem em favor de um coletivo que funciona como uma faca de onze gumes (seis jogadores marcaram os oito gols sobre o Barcelona recebendo passes de oito companheiros diferentes).



Mais vídeos em
videos.gazetaesportiva.com

– Mais de quatro gols por jogo –

O Bayern não só venceu o Campeonato (Bundesliga) e a Copa da Alemanha, mas também apresenta algumas estatísticas assustadoras na Liga dos Campeões.

Para começar, 18 pontos em 18 possíveis na fase de grupos com uma diferença de gols de mais 19 (24 a favor, 5 contra). Também aplicou uma goleada histórica de 7 a 2 em outubro no campo do inglês Tottenham, finalista da última edição do torneio europeu. Depois da fase de grupos, foi a vez do Chelsea, quarto colocado no Campeonato Inglês, que explodiu em pedaços ao cair por 3 a 0 e 4 a 1 nas oitavas. Tudo isso antes da goleada do século sobre o grande Barcelona de Leo Messi.

Esses resultados volumosos resultam em uma média de 4,33 gols por jogo na Liga dos Campeões, uma marca nunca vista. O clima de ambas as equipes também é diferente. Enquanto o Lyon comemou efusivamente no vestiário a vitória sobre o City, os jogadores do time de Munique não esboçaram nenhuma grande reação após eliminar o time espanhol.”

“Não havia clima de festa após o jogo”, disse Karl-Heinz Rummenigge, presidente do Bayern. “Em seguida, todos já estavam focados no próximo desafio”, completou.

(Foto: FRANCK FIFE / POOL / AFP)

– “Não vamos ter uma semifinal fácil” –

A máquina bávara, no entanto, se esforça para mostrar o maior respeito pelo oponente desta quarta, que terminou em 7º no Campeonato Francês e foi derrotado na final da Copa da França pelo PSG, um péssimo fim de temporada que ganhou uma maquiagem nos últimos dias devido aos resultados positivos nas últimas fases da competição continental: a eliminação da Juventus de Cristiano Ronaldo nas oitava (1 a 0 e 2 a 1) e Manchester City nas quartas (3 a 1), façanha que lhe valeu o apelido de “terror dos favoritos” na imprensa alemã.

“O Lyon é uma equipe que defende com o coração e que pode sempre marcar graças aos seus atacantes rápidos”, analisou Rummenigge, duas vezes vencedor da Bola de Ouro (1980-81).

“Não devemos pensar que teremos uma semifinal fácil”. “Teremos de estar muito focados”, afirmou o capitão do Bayern, o goleiro Manuel Neuer. “Os erros podem ser punidos muito numa fração de segundos e podemos ficar para trás rapidamente.” destacou Jérôme Boateng, experiente zagueiro que conquistou a Liga dos Campeões em 2013 e participou de mais uma partida histórica, o triunfo da seleção da Alemanha por 7 a 1 sobre o Brasil nas semifinais da Copa do Mundo de 2014.



Mais vídeos em
videos.gazetaesportiva.com

Para o zagueiro, esta partida está em aberto, sem favorito, lembrando que o que ocorreu contra o Barça foi um ponto fora da curva. “Sabemos que este resultado não se repetirá todos os dias e que não podemos garantir nada com ele. Isso é muito claro”, lembrou.

O sonho de Boateng é alcançar mais uma “tríplice coroa”, como fez em 2013, quando foi campeão do Campenato Alemão, da Copa da Alemanha e da Liga dos Campeões, até agora a única na história do clube.

Manuel Neuer, David Alaba e Thomas Müller são os outros três jogadores que participaram dessa conquista há sete anos e, salvo lesão, todos estarão em campo novamente, agora contra o Lyon, na quarta-feira (16h00, hora de Brasília), no estádio José Alvalade, na capital portuguesa.

Deixe seu comentário




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-