Diretor da empresa estatal de armamentos anunciou que não vai quebrar os contratos de venda a Bashar Al-Assad. O ditador sírio é acusado de promover um massacre contra a população do país para se manter no poder

AP Photo

SÍRIA
Foto tirada por um cidadão sírio em Damasco mostra tropas leais a Bashar Al-Assad partindo para região de conflito

A Rússia anunciou que manterá as provisões de armamento à Síria em virtude dos contratos existentes, afirmou nesta quarta-feira Anatoli Isaikin, diretor-geral do Rosoboronexport, o consórcio estatal russo de exportação de armas. “Enquanto não houver sanções (contra a Síria), enquanto não houver ordens do Governo, devemos cumprir nossas obrigações contratuais, que é o que estamos fazendo agora”, disse Isaikin, no Salão Internacional Aeroespacial realizado em Zhukovsky, nos arredores de Moscou.

Na semana passada, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, pediu que Rússia parasse de vender armas a Damasco, para pressionar o ditador sírio Bashar Al-Assad e forçá-lo a interromper a repressão no país. A Síria enfrenta protestos contra o regime de Assad desde março deste ano, mas as manifestações foram reprimidas por forças leais ao governo.

No começo de agosto, o mês do Ramadã para os muçulmanos, o Exército sírio iniciou um ataque a cidades contrárias ao regime, principalmente Hama, no centro do país. Na ofensiva, foram utilizados armamentos pesados, como tanques e artilharia de guerra. No começo desta semana, as forças armadas intensificaram as ações no noroeste do país e evacuaram o bairro de Al Raml, na cidade de Latakia, em uma campanha de prisões e demolição de casas para a caputara de rebeldes. Também há relatos de um ataque a um campo de refugiados palestino na região neste domingo, e tropas teriam usado moradores como escudo humano para disparar contra outros civis.

A série de massacres fez com que a ONU aprovasse uma condenação do regime sírio, mas as objeções de Rússia e China no Conselho de Segurança impediram que fossem aprovadas sanções contra o país. Segundo organizações de direitos humanos e de oposição a Assad, mais de 2.400 pessoas foram mortas desde o início da repressão.

Os russos também anunciaram um novo cliente na compra de armamento na região do Golfo Pérsico – o Bahrein -, e a continuação das relações comerciais com a Jordânia. “Nossas relações com a Jordânia não foram interrompidas nem por um momento. Temos acordos a longo prazo com a Jordânia. Esse país recebe nossos produtos e colabora com nossas indústrias no desenvolvimento de outros”, disse Isaikin. Várias empresas armamentistas russas desenvolvem projetos conjuntos com a Jordânia para depois produzirem armas em indústrias do país árabe.

BC

 


Seja um atirador esportivo!

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!





O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-