Ricardo Sennes sofre perseguição judicial por comentário sobre posse de armas
Ricardo Sennes

O economista e comentarista da TV Cultura Ricardo Sennes sofreu diversos ataques e processos por causa de um comentário feito no Jornal da Cultura, em abril, que criticava a medida do presidente Jair Bolsonaro de revogar portarias do Exército destinadas ao controle de armamentos no Brasil. Colecionadores de armas e caçadores promoveram uma perseguição judicial contra ele. A informação é do colunista da Folha Rogério Gentile.

Na ocasião, Sennes comentou que “ele (Bolsonaro) é um cara que o histórico era de relação com miliciano, com cara da área do armamento, que ele chama de colecionador. É traficante de arma, e as pessoas se assustam quando veem que ele tem esse tipo de comportamento”. Segundo Gentile, dezenas de processos foram movidos contra o comentarista da TV Cultura, em campanha promovida pelas redes sociais, com o objetivo de fazê-lo gastar dinheiro com advogados e se deslocar para outros municípios em plena pandemia.

O juiz Roberto Chiminazzo Júnior, de Campinas (SP), que julgou um dos processos, concluiu que Sennes é vítima de ação “destinada a intimidar e causar despesas e incômodos”. Outro juiz, Daniel Borborema, de São Carlos (SP), disse que o objetivo do processo “é constranger o réu, retaliar e desgastá-lo financeira e emocionalmente”.




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-