Saiba como obter o CR de Atirador [2021]

O Tiro Esportivo vem crescendo nos últimos tempos. A cada dia, mais homens e mulheres tem iniciado na prática desse Esporte que encanta jovens e adultos no mundo inteiro.

Nesse artigo, você vai conhecer o passo-a-passo para ser um Atirador Desportivo registrado no Exército Brasileiro e assim poder contar com todos os benefícios os CAC’s (Caçadores, Atiradores e Colecionadores) possuem.

Vamos lá? Continue a leitura.

Nesse post você encontra:

O que é um Atirador Desportivo?

Esta é uma boa questão para iniciarmos nossa conversa.

Por lei, Atirador Desportivo é qualquer Pessoa Física, maior ou menor de 18 anos (falaremos dos menores mais adiante), registrado no Exército Brasileiro e que pratica o glock“>tiro como esporte, nas suas mais diversas modalidades.

O Tiro Esportivo é uma modalidade esportiva formal, conforme pode ser observado na Lei nº 9.615 de 24 de março de 1998.

Uma vez registrado no Exército, o Atirador Desportivo terá o Certificado de Registro, popularmente conhecido por CR, que garantirá a legalidade da prática do esporte, bem como a aquisição de todo o material necessário para o desenvolvimento do mesmo.

Não é nossa proposta detalhar as modalidades do Tiro, vamos focar aqui no principal: a forma de você adquirir seu CR e iniciar a prática do esporte.

Qual Legislação regulamenta o Tiro Esportivo?

Como mencionamos anteriormente, o Tiro Esportivo é uma modalidade reconhecida por Lei e assim seus adeptos devem seguir regras bem estabelecidas para que possam praticar o esporte.

O Exército Brasileiro é a instituição que controla o registro e atividade dos atiradores no Brasil.

A principal legislação que rege o assunto é a Portaria nº 51 do COLOG (Comando Logístico do Exército), de 8 de setembro de 2015.

Esta portaria traz todas as regras e normas necessárias para que o atleta possa iniciar sua atividade com a solicitação do CR, até normatizações para compra de armas, munição, insumos, transferência de armas entre atiradores, etc.

É EXTREMAMENTE IMPORTANTE que todo Atirador conheça a Portaria nº 51 do COLOG para que não venha a ter problemas legais durante sua trajetória no Tiro Esportivo.

O que preciso para ser Atirador Desportivo?

Vamos separar por partes para que você sabia tudo o que é necessário.

Confira:

Certificado de Registro – CR

Obter o CR (Certificado de Registro) de Atirador Desportivo é o primeiro passo para que você possa ter autorização do Exército Brasileiro a prática do Tiro e uso dos PCE’s (Produtos Controlados pelo Exército).

A concessão do CR é feita pela RM (Região Militar) responsável pela região geográfica do seu domicílio.

Basicamente, qualquer pessoa com mais de 18 anos e sem antecedentes criminais não terá problemas em obter o CR, que precisará ser renovado após 3 anos.

Menores de 18 anos também poderão ter o registro concedido pelo Exército Brasileiro mediante AUTORIZAÇÃO JUDICIAL. Para isto, se faz necessário entrar com uma Petição junto a Justiça.

Clube de Tiro

Antes de mais nada, você precisar ser filiado a um Clube de Tiro. Os Clubes de Tiro são a porta de entrada para o esporte e é lá que você terá acesso as primeiras instruções.

A filiação a uma Entidade (Clube) de Tiro é uma exigência do Exército Brasileiro.

Você pode encontrar Clubes de Tiro em todas as regiões do Brasil. Basta fazer uma busca rápida na internet e certamente você encontrará algum próximo da sua residência.

Aqui no Atiradores do Brasil você pode baixar gratuitamente o e-book Melhores Clubes de Tiro do Brasil.

Curso de Tiro

Após filiado a um Clube de Tiro, é hora de realizar um Curso de Tiro e Manuseio de Armas de Fogo com um instrutor credenciado pela Polícia Federal.

Normalmente, os próprios Clubes de Tiro possuem instrutores credenciados e oferecem este serviço com preço diferenciado para seus sócios.

Caso seu clube não ofereça, você pode consultar no site da Polícia Federal a lista de instrutores credenciados. Há diversos espalhados por todas as regiões do Brasil.

O curso de glock“>tiro geralmente dura 1 ou 2 dias e é composto de parte teórica e prática, com revólveres e pistolas. O certificado terá validade de até 1 ano.

Na ocasião de renovação do seu CR, não será necessário refazer o curso. O mesmo é exigido apenas no momento da concessão.

Aqui está o endereço do site da Polícia Federal para consulta dos Instrutores Credenciados: http://www.pf.gov.br/servicos-pf/armas.

A comprovação de Capacidade Técnica é mais uma das exigências do EB para a aquisição do CR. Sendo assim, não é possível seguir com o processo antes de realizar este curso.

Estão dispensados desta comprovação: os integrantes dos órgãos, instituições e corporações mencionados nos incisos I e II do caput do art. 6º da Lei nº 10.826/03, os magistrados e os membros do Ministério Público.

Exame Psicotécnico

Além de comprovar a Capacidade Técnica, você precisará comprovar sua Aptidão Psicológica ao manuseio de armas de fogo.

Essa comprovação é feita através de um atestado fornecido por um Psicólogo, também credenciado pela Polícia Federal, após a realização de um Exame Psicotécnico.

Se você já possui CNH (Carteira Nacional de Habilitação), certamente já realizou um exame semelhante.

Mais uma vez, normalmente, seu Clube de Tiro poderá indicar um psicólogo credenciado. Caso não seja possível realizar o teste no próprio clube, você pode consultar no mesmo site mencionado acima a lista de profissionais credenciados a realização do exame.

Este exame também tem validade de 1 ano e precisará ser refeito sempre quando no momento da renovação do seu CR.

Também estão dispensados desta comprovação: os integrantes dos órgãos, instituições e corporações mencionados nos incisos I e II do caput do art. 6º da Lei nº 10.826/03, os magistrados e os membros do Ministério Público, desde que no serviço ativo e com estabilidade.

Comprovação de Idoneidade

Os únicos cursos e exames necessários ao Registro são os mencionados anteriormente. Com os resultados em mãos, é hora de organizar a documentação que comprova sua idoneidade.

Você precisará de Certidões Negativas de Antecedentes Criminais fornecidas pela Justiça Federal, Justiça Estadual, Justiça Militar e Justiça Eleitoral.

Note que no caso da Justiça Eleitoral, não é a Quitação Eleitoral, e sim a Certidão Negativa de Crimes Eleitorais.

Todas estas certidões podem ser obtidas de maneira online nos sites dos Tribunais de Justiça Federal e Estadual.

É necessário também uma Certidão de não estar respondendo a inquérito policial ou a processo judicial.

Esta certidão, popularmente conhecida por Antecedentes Criminais, é fornecida pela Polícia Científica do seu Estado. Para tal, você pode comparecer a uma Delegacia de Polícia Civil mais próxima e solicitar a sua.

Além disso, algumas Regiões Militares exigem que o próprio solicitante declare que não responde a processos criminais.

Novamente estão dispensados desta comprovação: os integrantes dos órgãos, instituições e corporações mencionados nos incisos I e II do caput do art. 6º da Lei nº 10.826/03, os magistrados e os membros do Ministério Público.

Identificação Pessoal

Superadas as etapas mais “complicadas”, é hora de juntar documentos de Identificação Pessoal.

Nesta etapa você precisará de cópias do seu RG, CNH, Carteira de Trabalho ou qualquer outro documento oficial de identificação (carteira de conselho de classe, por exemplo.)

Lembrando que a legislação não exige que estas cópias sejam autenticadas em cartório, mas recomendamos fortemente que, em pelo menos 1 via do processo, elas sigam autenticadas.

Você precisa comprovar também o endereço de Guarda do Acervo. É o endereço onde você pretende que seu material seja guardado. Note que o EB fará vistorias esporádicas no local durante o período de vigência do seu CR. É necessário que o local seja seguro e que, de preferência, você possua um cofre para guardar seu armamento.

Para esta comprovação, você pode apresentar uma cópia de fatura de água, luz ou telefone fixo.

Caso esta fatura esteja em nome de outra pessoa diferente de você, é necessário acrescentar uma declaração fornecida pelo dono do imóvel, atestando que você reside ou é responsável pelo mesmo.

É necessário também juntar um comprovante de que você possui uma atividade lícita. Neste caso, é aceitável um holerite, contracheque, carteira de trabalho assinada, DECORE emitido por contador ou declaração do seu empregador.

Informações Complementares

Além de todas as informações acima, você também precisará juntar ao processo os seguintes documentos:

  • Declaração de Segurança do Acervo;
  • Termo de Ciência, Compromisso e Responsabilidade;
  • Declaração de Filiação a Entidade de Tiro (esta declaração é fornecida pelo seu clube);
  • Comprovante de Pagamento da Taxa (GRU).

Sobre a Taxa do Exército, é necessário emitir uma Guia de Recolhimento da União no valor de R$100* (cem reais) para concessão do CR.

*Valor vigente na data de criação deste artigo.

Onde dar entrada no Processo de Concessão de CR?

Você deverá solicitar seu CR na SFPC da unidade do Exército Brasileiro mais próxima a sua residência.

Para algumas localidades, o processo já pode ser feito totalmente online!

A DFPC divide as regiões geográficas em áreas e cada unidade é responsável por uma região, cidade ou bairro específico.

O ideal é consultar sua RM e se informar qual SFPC atende a sua região.

Preciso de um Despachante?

Definitivamente, NÃO!

Despachantes chegam a cobrar mais de R$ 1.000 para elaborar o Processo de Concessão de CR que você mesmo pode fazer.

É fato que você pode economizar trabalho caso possa pagar por um despachante, mas apesar de parecer complicado, você mesmo pode dar entrada no seu pedido de CR sem a necessidade de contratar terceiros para isso.

NOSSA RECOMENDAÇÃO

Se você não está disposto a gastar com despachantes e quer dar entrada sozinho no seu processo, RECOMENDAMOS FORTEMENTE que adquira o GUIA DO ATIRADOR.

Trata-se de um material muito completo com o passo-a-passo detalhado para que você mesmo, sem muito esforço, consiga montar seu processo e dar entrada junto ao Exército Brasileiro.

Além do mais, você também receberá todos os documentos necessários em arquivos editáveis. Basta preencher e imprimir.

Considerando que todo esse material está disponível por um valor irrisório, a sua aquisição vale muito a pena.

Para adquirir, CLIQUE AQUI.

Conclusão

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a compreender melhor o funcionamento do Tiro Esportivo.

Caso tenha alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo.

Compartilhe para que mais pessoas possam conhecer e entrar para o mundo do Tiro Esportivo.

Até a próxima!

Tags: Atirador Desportivo | cr | Tiro Esportivo




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-